Sobre Nós
Mergulho
Videos
Top Viagens
Trabalhe Connosco

TUBARÕES TOURO DAS FIJI

Quando dizemos que adoramos mergulhar com tubarões as pessoas acham que somos loucos, mas quando dizemos que o fizemos com tubarões touro nas Fiji ficam com a certeza que não temos amor à vida. Lê abaixo desta foto como foi esta experiência.

Antes de começar a contar-vos tudo sobre este destino, é urgente explicar o objetivo e estudos por trás deste tipo de mergulho. Shark Feeding (tradução: alimentar tubarões) é criticado por todo o mundo, por criar uma forma pouco natural de chamar os tubarões para um determinado local para serem fotografados e explorados pelo turismo. É assim que Shark Feeding é visto pela maior parte da população. O facto de serem alimentados, pode quebrar o ciclo de migração, obrigando os animais a permanecerem no mesmo local porque não têm de se esforçar por caçar, quebrando também os seus hábitos e rotinas inerentes à sua espécie.

Mergulhar com tubarões touro
Shark Feeding, Pacific Harbour – Fiji

No entanto, pode existir outro objetivo por trás deste. Depois de pesquisarmos sobre este assunto, descobrimos empresas que usam isco para chamar tubarões de forma a poderem fazer recolhas de tecido e colocar sistemas de localização para poderem acompanhar e estudar rotas. Atenção, não estamos a dizer que todas as empresas fazem isto com o mesmo propósito, apenas que existem algumas que o fazem.

Nós optamos por usar uma destas empresas para fazer este mergulho e durante a atividade tivemos de fazer contagens de espécies e fotografar/filmar partes do corpo dos tubarões que se destacassem, como barbatanas cortadas, cicatrizes, etc. Foi muito interessante poder participar e poder ajudar uma empresa a entender melhor a vida dos tubarões.

Alimentar tubarões touro não precisa de ser uma atividade prejudicial para estes animais. E para nós foi uma experiência maravilhosa.

Mergulhar com tubarões touro
Tubarões touro

Quando chegamos a Pacific Harbour estávamos em pulgas! Há muito tempo que queríamos ver tubarões grandes… regra geral só encontrávamos tubarões de recife, que por norma são mais pequenos. Então quando entrámos na água, já olhávamos para todo o lado à procura dos touros. Mas só quando chegámos aos 35 metros de profundidade é que começamos a ver alguns tubarões, no entanto, ainda eram em menor quantidade. Fizeram-nos sinal para nos colocarmos atrás de um coral de joelhos e esperar. Antes já nos tinham dado todas as instruções, como não sair do sítio, não esticar os braços, não tocar em nada e não fazer movimentos bruscos. Era só ficar ali quietinho e usufruir do momento.

Mergulhar com tubarões touro
Tubarão touro

Quando o caixote com as cabeças de atum entrou na água, iniciou-se o frenesim. Vários tubarões começam a aparecer e calmamente começaram a aproximar-se do caixote. Neste mergulho descobrimos que os dentes dos tubarões touro são retraíveis, como as unhas de um gato. Só quando abrem a boca é que os dentes aparecem. Não sei se nos outros tubarões isso também acontece, porque nunca vimos nenhum outro tubarão a comer…

Em fila, todos tiveram oportunidade de comer a sua cabeça de peixe. É engraçado ver como nenhum deles atropelou outros e em nenhum momento olharam para nós “com fome”. Não houve nenhum momento agressivo, só espaço para tranquilidade e espanto. São animais grandes, sem dúvida, mas nadam de forma tão serena que nos hipnotiza.

Pacific Harbour, Fiji
Pacific Harbour, Fiji

Mas não vimos só tubarões touro… vimos “nurse Sharks”, cinzentos e alguns “silky”.

Segue-nos no Instagram e vê os nossos vídeos no YouTube! Se quiseres saber mais sobre estes destinos do Pacífico, clica aqui!

Mergulhar com tubarões touro
Tubarão cinzento

Planeie a sua proxima Viagem

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
WhatsApp

Descobre mais Diários de Viagem

No data was found

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.